A investigação do caso Marielle e Anderson não pode ser interrompida!

Assine se você também é contra a federalização!

 pessoas não querem a federalização do Caso Marielle!
Nas últimas semanas, denúncias apontaram indícios concretos de que o Presidente da República tentou interferir na Polícia Federal do Rio de Janeiro para blindar sua família de investigações.

Pra piorar, nas últimas 48 horas, surgiu a notícia de que Flávio Bolsonaro recebeu informações privilegiadas da Polícia Federal para alertar o deputado sobre a investigação de esquema de corrupção em seu gabinete.

E é nesse cenário que, na quarta que vem, dia 27 de maio, o STJ vai votar se o caso Marielle e Anderson vai passar a ser investigado pela Polícia Federal.

Já são dois anos sem respostas, em uma luta longa, dura e dolorosa pra tentar saber quem mandou matar Marielle e por quê. Como se não bastasse todo o esforço, estão tentando fazer com que a investigação do caso fique ainda mais distante de se concluir.

Por isso, o Instituto Marielle Franco, dirigida pela família de Marielle, as companheiras de Marielle e Anderson, Monica Benicio e Agatha Reis, e a Coalizão Negra por Direitos, com mais de 150 movimentos e organizações negras, com o apoio de dezenas de organizações da sociedade civil lançaram uma mobilização contra a federalização!

Mas precisamos mostrar que somos milhares de pessoas que não confiam na federalização do caso. Temos pouco tempo para agir! Assine e mostre seu apoio!

Leia a carta das famílias que será enviada ao STJ.

Veja o pedido protocolado pela Coalizão Negra e o Instituto Marielle Franco no STJ,
Motivos suficientes para não confiar na federalização:







O Superior Tribunal de Justiça irá realizar o julgamento da federalização ou não do caso no dia 27 de maio, quarta-feira da semana que vem.

Vamos fazer um grande tuitaço nesse dia com a Hashtag #FederalizaçãoNão.

Quem constrói essa mobilização?











Quem apoia essa mobilização?